Gelado de mirtilos

Por vezes sou questionada em consulta sob como fazer uma sobremesa diferente e saudável para os mais pequeninos.
Aqui fica uma sugestão interessante:

Ingredientes:
·  250 g de mirtilos ou outros frutos silvestres do seu agrado
·  100 ml de iogurte natural
·  1 colher de chá de mel

Preparação:
Coloque os frutos vermelhos escolhidos bem maduros, o iogurte natural e 1 colher de chá de mel num liquidificador ou processador de alimentos.
Divida o preparado em formas de gelados, e vá alternando com camadas de iogurte simples e coloque no congelador durante pelo menos 4 horas ou até ficar sólido.

Nota: imagem retirada daqui.

Granola à Nutri

Faz 2 litros

Ingredientes:
500 g de flocos de aveia
1 chávena de coco ralado
1/2 chávena de amêndoas laminadas
1/2 chávena de sementes de sésamo
1/4 chávena de sementes de girassol
1/4 chávena de sementes de chia
1/4 chávena de sementes de abóbora
1/4 chávena de bagas godji
1/4 chávena de castanha do maranhão/pará/brazil
1/2 chávena de gérmen de trigo
1/2 colher de chá de flor de sal
1/2 chávena de óleo de coco
1/2 chávena de mel
1/3 chávena de água mineral natural
1 1/2 colher de chá de essência de baunilha

Preparação:
Aqueça o forno previamente a 140ºC.
Numa tigela grande misture a aveia, o coco, as amêndoas, as sementes, o gérmen de trigo, as castanhas do maranhão e as bagas godji.
Numa tigela pequena misture o óleo de coco aquecido ligeiramente (para ficar líquido), o mel, a água e a baunilha. Junte esta mistura à de aveia e incorpore bem.
Espalhe a granola numa assadeira grande. Leve ao forno por uma hora e meia ou até ficar dourada.
Misture a primeira vez passados 10 minutos de estar no forno, depois a cada 30 minutos.
Quando retirar do forno, deixe arrefecer por completo antes de guardar num recipiente bem fechado.
Sugestão de utilização: sirva com fruta da época cortada e iogurte natural.

Maximize a sua fertilidade


A gravidez é um acontecimento natural, que pode surgir de surpresa ou após cuidadoso planeamento.Por isso, se estiver na etapa de planeamento da sua gravidez, este artigo é para si. A fertilidade e a velocidade de conceção dependem de muitos fatores: psicológicos, físicos, nutricionais e/ou ambientais. Ao nível da nutrição, o seu estado vitamínico e mineral desempenham um papel crucial. Não quer isto dizer que uma alimentação pobre em tudo aquilo que necessita a torne estéril. No entanto, poderá torná-la “subfértil” e reduzir as suas hipótese de engravidar, pois um bom estado de saúde não depende somente de um único nutriente.
Porque nos preocupamos com a sua saúde e com a sua gravidez, partilhamos consigo alguns aspetos a ter em consideração para maximizar a sua fertilidade:
- Afine as suas hormonas sexuais. O zinco é fundamental para a saúde reprodutiva, assim como a vitamina B6, que afetam todas as partes do ciclo sexual feminino. Uma deficiência quer em zinco, quer em vitamina B6 causa uma deficiência na hormona libertadora de Lh (hormona luteinizante) e, consequentemente a sua fertilidade decresce. Pode encontrar o zinco em alimentos como as ostras, borrego, frutos secos e a vitamina B6 em alimentos como a couve-flor, brócolos e banana.
- Ingira gorduras saudáveis. Tal como o zinco e a vitamina B6, as gorduras ómega 3 e 6 são fundamentais, quando em equilíbrio, para um funcionamento saudável das hormonas. Uma deficiência nelas pode afetar o seu ciclo menstrual e, consequentemente, a sua fertilidade. Os peixes gordos como a sarda, a sardinha e o salmão são uma boa opção.
- Rejuveneça. Cada vez mais, os casais optam por ter filhos cada vez mais tarde. À medida que a idade avança produzimos mais radicais livres e ao mesmo tempo, o nosso sistema de reparação se torna menos eficiente. Estes sistema está dependente de um bom fornecimento de nutrientes antioxidantes a partir da nossa alimentação. Se estiverem em falta, envelhecemos mais depressa, tornando mais fácil o desenvolvimento de doenças e tornamo-nos menos férteis. Assim, use e abuse no consumo de fruta e legumes variados e da época e, de preferência biológicos, de forma a obter uma grande quantidade de vitaminas e minerais.
- Vigie o seu peso. A fertilidade diminui tanto nas mulheres obesas como nas demasiado magras.
- Faça uma consulta para avaliar a presença de doenças sexuais silenciosas. As doenças sexuais transmissíveis e as infeções bacterianas podem reduzir muito a sua fertilidade ou aumentar o risco de aborto.
Lembre-se, a saúde do bebé começa antes da barriga da mãe, com uma boa saúde do casal. Por isso deve certificar-se que tanto o leitor como o seu/sua companheiro/a se encontram de boa saúde.

Pudim de Requeijão e abóbora com tangerina

Para 6 pessoas
Tempo de preparação: 45 min

Ingredientes:
350 g de abóbora limpa
100 g de açúcar amarelo
1 laranja
4 tangerinas
170 g de requeijão
3 ovos criados ao ar livre
2 colh. de sopa de amido de milho

Modo de preparação:
Pré-aqueça o forno a 180ºC, Corte a abóbora em cubos pequenos, leve-a ao lume com o açúcar e uma tiras da casca de tangerina (a parte vidrada) e deixe ferver durante 15 minutos em lume moderado, mexendo de vez em quando. Junte o sumo de uma laranja, mexa e retire do lume.
Triture o requeijão com os ovos e o amido de milho, adicione a mistura de abóbora e laranja e volte a triturar até obter um preparado uniforme. Distribua por formas individuais e leve a cozer em banho-maria, cerca de 20 minutos.
Decore a gosto com a restante tangerina cortada em gomos, limpa de peles e pevides, e espalhe raspa da casca da tangerina e servia com amèndoa em palitos torrada.

Guia para uma alimentação saudável e ecológica

O segundo fruto de muito trabalho e de um projecto de longa data em equipa:
Guia para uma alimentação saudável e ecológica.
Para além dos conteúdos em nutrição e alimentação saudável, o livro inclui ainda diversos jogos didáticos de grande utilidade em ambiente escolar e não só. 
Estará para breve o seu lançamento!

Kiwi

Os kiwis são oriundos da China, chegaram à Nova Zelândia no início de 1900 e atualmente tem uma forte implementação a nível nacional
Para além da sua riqueza em fibra, o kiwi possui uma quantidade extraordinária de vitamina C. Concomitantemente tem um contributo no reforço do sistema imunitário, já que é uma boa fonte de vários micronutriementos, entre eles a vitamina C, E e o folato.

Informação nutricional/ 100g:
Valor energético: 60 kcal
Proteínas: 1,1 g
Hidratos de carbono: 10,9 g
Fibra: 1,9 g
Lípidos: 0,5 g
Vitamina C: 72 mg
Folatos: 42 ug
Potássio: 300 mg
Fósforo: 28 mg
Magnésio: 18 mg

Hoje em dia a sua utilização na cozinha já é diversificada. Para além de poder ser consumido no seu estado natural, pode ser combinado com iogurte, de preferência natural, ou servir como ingrediente principal de receitas como uma mousse, gelado, compota, etc.
Inclua na sua alimentação o consumo regular de kiwis este Inverno e disfrute dos seus benefícios.

Informação nutricional retirado do INSA.
Nota: imagem retirada daqui.

O ano começou - retome a sua boa forma


Com o início do ano de 2016 e findadas as épocas festivas, é tempo de recomeçar com o bom estilo de vida. Definem-se objectivos, desafios e metas. Aspiram-se a novos sonhos e inicia-se uma nova aventura. Entre esses objectivos encontra-se muitas vezes o de melhorar hábitos alimentares, cuidar melhor da saúde bem como do corpo.
Para iniciar com o “pé direito” a aquisição de hábitos alimentares mais saudáveis propomos-lhe que inicie com 6 medidas fáceis de realizar e de grande impacto.
- Beba pelo menos 1,5 litros de água por dia. Permita ao seu organismo que tenha “combustível” fundamental para diversas reacções bioquímicas;
- Mastigue devagar. Contribua para uma melhor digestão. Ensalive bem os alimentos e saboreie os mesmos. Tire o verdadeiro prazer das suas refeições, comendo devagar;
- Aprenda a distinguir fome de vontade de comer. Muitas vezes achamos que temos fome quando apenas temos vontade de comer. A vontade de comer pode surgir por visualizar, cheirar ou até pensar num alimento. Pode até ser uma forma de escape de problemas emocionais, de forma momentânea. Mas será que o corpo não precisa de ser nutrido naquele momento? Pondere quais as consequências dessa acção e se está disposto a aceitá-las.
- Garanta que ingere diariamente e de forma generosa fruta e legumes. Estes alimentos são de baixo valor calórico, ricos em vitaminas, minerais, fibra e água.
- Não esteja sempre a petiscar. Deve fazer refeições regulares, comendo sensivelmente de 3 em 3 horas ou 3h30 em 3h30. Se está sempre a petiscar não só fornece energia a mais ao seu corpo (que não irá ser usada), bem como não tem noção da quantidade do que ingere. Ocupe-se a fazer algo que gosta nessas ocasiões, mas não a comer.
- Sal e açúcar q.b. Modere o consumo de açúcar e sal. A maioria das pessoas exagera no seu consumo e na verdade estes alimentos não são indispensáveis para vivermos. Ao reduzir a sua utilização vai descobrir um novo leque de sabores que desconhecia e ganhar em saúde.
Cuide do seu corpo. A sua saúde agradece!
Nota: imagem retirada daqui.

Cubos de azeite com ervas aromáticas

Adoro condimentar as refeições com ervas aromáticas.
Como tenho a o privilégio de cultivar as minhas no quintal, acabo por utilizá-las todo o ano sobre diversas formas: frescas, secas, congeladas.
Partilho convosco uma forma de conservação das mesmas.
Na altura de colheita, coloco as covetes de gêlo com azeite e as ervas pretendidas (ex: alecrim, orégãos). Recomendo que nessa altura registem na tampa com uma caneta de acetato o que guardaram e quando colocaram, para não guardar eternamente no congelador.
Depois na hora de utilizar, em vez de colocar gordura para o preparado que está a cozinhar, coloca estes cubos na porção necessária.

Creme de quinoa com açafrão


Receita para 1 a 2 pessoas
Ingredientes:
1/2 cháv. de bebida vegetal de coco
1/4 de cháv. de coco ralado
1 colh. de sopa de amido de milho
1/2 cháv. de água
1/2 cháv. de quinoa, bem lavada
1 colh. de café de essência de baunilha
1 colh. de chá de mel
1 colh. de café de açafrão
1 pitada de sal

Preparação:
Coloque todos os ingredientes numa panela.
Deixe levantar fervura. Baixe o lume e deixe cozinhar, durante cerca de 15 minutos, mexendo de vez em quando.
Quando estiver cozinhada, divida se necessário por tigelas.
Sirva com fruta madura e polvilhe com sementes e oleaginosas picadas.

Combate ao desperdício alimentar

O tema poupança ainda está na ordem do dia.
Existem várias formas de economizar e rentabilizar os alimentos que possui no frigorífico e na despensa. Na realidade, acabamos por desperdiçar muitos alimentos pois não vemos forma de os utilizar.
Dessa forma aqui ficam várias dicas que o vão surpreender:
- aproveite os talos dos legumes, como dos espinafres e dos brócolos para fazer uma sopa de legumes;
- após utilizar os paus de canela, pode lavá-los muito bem com água abundante e deixar secar. Quando estiverem completamente secos estarão prontos para ser utilizados mais uma vez;
- quando abre uma embalagem de bolachas ou de oleaginosas existem sempre umas pequenas porções partidas que não parecem ter alguma utilização. Aproveite essas migalhas para colocar no seu iogurte sólido. Vai ver como fica saboroso.
- se polvilhou a suas bolachas/trufas feitas em casa   com um preparado de sementes ou coco e não sabe o que fazer ao que sobrou, experimente colocar no seu iogurte. Se não for comer iogurte nesse dia, pode sempre guardar num recipiente e depois utilizar;
- se as bananas estão demasiado maduras para conseguir comer, experimente tirar-lhes a casca e usá-las num batido. Se não o fizer no próprio dia, pode guardar no congelador para usar mais tarde. Vai adorar!
Não desperdice alimentos. Saiba utilizá-los e tirar o melhor partido deles sempre que possível.